reCAPTCHA demo: Simple page

Homens sofrem com varizes e não buscam tratamento

Homem sofre com varizes

Sim, homens sofrem com varizes, é grande o número e eles não buscam tratamento!


É recorrente pacientes do sexo masculino, que portam alguma doença, chegarem em estado avançado aos consultórios médicos. Isso porque o índice de homens que não se preocupam com a saúde ou ao menos fazem exames anualmente é grande. Dados de pesquisas alertam que no Brasil mais de 30% deste gênero não possui o hábito de utilizar dos serviços de saúde para buscar por prevenção de doenças ou  ter um acompanhamento médico especializado. E sabemos o quanto é importante tornar estes assuntos prioridade e claro, pô-los em prática, evitando assim complicações ao longo da vida. 

 

Um problema de saúde tende a alarmar quando ainda está na sua fase iniciante e isso nos mostra que muitas doenças graves podem ser evitadas ou controladas, caso haja uma preocupação maior em se atentar as reações do corpo, aos sintomas que aparecem. Na maioria dos casos, ainda numa perspectiva masculina, ao sentirem algo diferente, como dores, os homens procuram por remédios sem prescrição médica, que vão encobrir a doença ou proporcionar um alívio momentâneo, mas não resolver a raiz do problema que é o fator mais importante. 

 

Segundo pesquisas da Sociedade Brasileira de Urologia, os hábitos de saúde dos homens são bem inferiores comparado às mulheres, considerando alimentação, ingestão de álcool e tabagismo. E mesmo assim, 70% acreditam estar em melhores condições de saúde, sem a necessidade da realização de exames periódicos. 

 

No quesito nutrição, 57% dos homens têm sobrepeso e 18% estão obesos. Isso devido a má alimentação, ou seja, a constante ingerência de gorduras e menos verduras, ocasionando assim, a falta de nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

 

Mediante a tais fatos e as confirmações com base nas pesquisas, mais um dado comprova a displicência do gênero masculino quando o quesito é saúde e qualidade ao longo da vida. Segundo a última pesquisa do IBGE, enquanto a expectativa de vida das mulheres é de 78 anos, dos homens é de apenas 71 anos. Reflexo disso é o aumento percentual de casos como hipertensão, diabetes e obesidade que atinge o sexo masculino no Brasil.  

 

Essa falta de atenção dos homens causam as varizes?

 

Colabora bastante para o surgimento delas, já que, falamos aqui sobre maus hábitos alimentares, tabagismo, sobrepeso entre outros fatores causadores das varizes, como histórico familiar  e o hábito de se manter numa mesma posição por longos períodos. Esses dois últimos serão aprofundados mais a frente, já que possuem grande relevância no surgimento da doença. 

 

Mas o que são as varizes? São veias tortuosas, dilatadas e insuficientes. Que com o tempo se tornam debilitadas e essa condição compromete a realização do seu  papel principal: fazer com que o sangue circule regularmente por todo o corpo.

Imagine realizar o transporte de uma carga em um ambiente íngreme, uma hora esta tarefa se torna mais difícil de ser executada. É o que acontece com as veias levando o sangue dos membros inferiores para o coração, em um dado momento acabam por obstruir os seus canais, colaborando para o surgimento das varizes. 

 

Por este fato  é mais comum as varizes afetarem as pernas e os pés, isso devido os longos períodos numa mesma posição. O que acontece muito na vida de profissionais como caminhoneiros, professores, mecânico, pedreiro entre outros, que além de ficarem muito tempo em pé ou sentados, também exigem força destes membros. 

 

O trabalho árduo por si só,  já acomete sintomas desagradáveis, que muitas vezes são sentidos no fim do dia, como dores por todo o corpo. Mas quando o indivíduo possui as varizes, essa dor é intensificada, pois é acompanhada de formigamentos, pernas cansadas e inchadas, coceiras e a sensação de peso nos membros inferiores. Tornando as atividades diárias e que precisam ser realizadas, mais difíceis e cansativas.

 

E mesmo com os problemas surgindo, sabemos que a  profissão para o homem é algo muito importante, vai além da sua saúde, pois desde os primórdios entende-se que a figura masculina é aquela que mantém a casa, que cuida da família e a protege. Talvez devido a essa construção da humanidade, o homem tem deixado de lado a busca por qualidade de vida e focado seus esforços em um único propósito. 

 

É uma realidade, mas isso não significa êxito  total. Os médicos aconselham equilíbrio em todas as áreas da nossa vida e por isso é de grande importância a  missão de cuidar da família, mas não esquecer dos cuidados com a saúde. Essa família precisa também curtir bons momentos, onde todos participam ativamente. 

 

Quando falamos em familiares, também estamos falando de fatores genéticos e isso é outro ponto que deve ter uma atenção dobrada. Muitas doenças possuem influência genética e quando há possíveis casos na família, estes não devem passar despercebidos. É o que acontece, muitas vezes durante uma  consulta, o médico pergunta sobre uma série de doenças e se essas são presentes em parentes próximos. Caso a resposta seja sim, a análise e acompanhamento do paciente tende a ser diferenciado (a). 

 

 E é exatamente este fator crucial no surgimento das varizes: a genética. Atentar-se aos casos nos familiares é algo que deve acontecer desde jovem, independente de ser homem ou mulher, a importância é a mesma, pois as estatísticas mostram dados preocupantes, que estão crescendo negativamente ao longo dos anos.

 

Mas como vou me atentar a este problema se não sei a diferença de cada tipo de varizes?

 

De maneira simplificada, temos três tipos: as microvarizes, os vasinhos e aquelas, comumente, chamadas apenas por varizes.

 

Microvarizes: possui tamanho médio, são as raízes situadas nos membros inferiores. O fato de serem menores não significa que não possam gerar complicações. Também merece sua atenção.

 

Vasinhos: essas varizes são as de aspecto avermelhado, aquelas fininhas. Bem menores que as outras, mas também afetam o retorno do sangue para o coração e podem provocar sensação de peso e cansaço. 

 

Varizes: maior e mais grossa, responsável pela dilatação de grandes troncos venosos. É muito comum afetar a veia safena e causar maiores complicações, como a trombose venosa profunda.

 

E por que é tão importante saber os diferentes tipos e cuidar logo no inicio deste problema? É simples, como já mencionado anteriormente, se atentar o quanto antes a um problema, evita que este se torne maior e mais grave.  

 

É o caso das  Úlceras Varicosas, uma complicação mais avançada da doença, que são feridas nas pernas ocasionadas por conta da má circulação sanguínea e com a pele fragilizada, qualquer pequeno trauma pode resultar em lesão e evoluir para a condição crônica.

 

E há um tratamento adequado para as varizes?

 

Sim, hoje em dia se tornou mais fácil, rápido e prático cuidar da saúde. A medicina está avançando e novos procedimentos surgindo para homens e mulheres cuidarem de suas pernas e pés. 

 

Um ótimo tratamento que foge das complicações existentes na cirurgia, é a escleroterapia ampliada e com a espuma. Este tipo de procedimento não é necessário o  uso de anestesia, nem é preciso repouso, como acontece nas intervenções cirúrgicas. Após o procedimento, o paciente sai da clínica, podendo e dentro das especificações médicas, realizar suas atividades diárias normalmente. 

 

E o melhor, este  tratamento consegue atender a todos os tipos de varizes. E para o caso mais avançado, que são as úlceras varicosas, o recomendado é a utilização da bota de unna, um curativo especial de gaze impregnado com uma mistura de óxido de zinco e calamina, promovendo assim a cicatrização da ferida. 

 

Mediante a isso é muito importante o acompanhamento médico especializado, para alcançar um melhor resultado. Pois, o tratamento, assim como a cirurgia,  não impede que novas veias possam tornar varicosas, mas seguir um plano de análise do caso e ter cuidados específicos, tardia o ressurgimento deste problema.

 

 

Clique no botão abaixo e agende já o seu tratamento de varizes!

Clique aqui para agendar

 

Deixe um comentário